Play Trailer
Sessão Vitrine

Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar

  • Selecionado e/ou exibido no Festival de Berlim
Marcelo Gomes Documentário 2019 86 min
Assista em casa:
Por que assistir a este filme?

‘Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar’ conta, de forma empática e envolvente, as histórias dos trabalhadores das pequenas fábricas de roupas jeans em Toritama, no agreste de Pernambuco, que deixaram de lado a tradicional agricultura e pecuária familiares. Donos dos próprios meios de produção, eles se empenham por horas e horas durante (quase) todo o ano para produzir 20 milhões de jeans – e para darem-se o luxo de, em fevereiro, pararem de trabalhar para curtir a pausa do carnaval no litoral. Quem não consegue juntar o dinheiro necessário, se vê vendendo o aparelho de TV e até a geladeira para poder pagar a viagem. Dessa forma, temos um relato sobre o capitalismo moderno, da vida dessas pessoas e da cultura popular brasileira. O documentário é dirigido pelo também pernambucano Marcelo Gomes (‘Cinema, Aspirinas e Urubus’), que utiliza a sua relação afetiva com a região como ponto de partida para um olhar que, ao mesmo tempo, registra e intervém naquela realidade que está na tela.

Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar

Título original: Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar

Gênero: Documentário Ano 2019 Classificação indicativa: +10

Duração: 86 min País: Brasil

Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar

Direção: Marcelo Gomes

Produção: Nara Aragão, João Vieira Jr.

Roteiro: Marcelo Gomes

Elenco: Marcelo Gomes, Leonardo dos Santos, Franciele da Silva, João Joaquim Nunes, Edilson da Silva, Pedro Denis Santos, Adevane da Silva, Tiago Ferreira, Gisely Tavares, Severino dos Santos, Isabele de Freitas

O filme é: Reflexivo

Perfil: Festivais, Social

Sobre: Comportamento, Sociedade, Trabalho

Origem: Brasileiro, Latino-americano

Sinopse Na cidade de Toritama, considerada um centro ativo do capitalismo local, mais de 20 milhões de jeans são produzidas anualmente em fábricas caseiras. Orgulhosos de serem os próprios chefes, os proprietários destas fábricas trabalham sem parar em todas as épocas do ano, exceto o carnaval: quando chega a semana de folga eles vendem tudo que acumularam e descansam em praias paradisíacas.

Obrigado, agora você está inscrito na nossa newsletter!