Pixel do Facebook

Filmes de Ação

Muitas pessoas, quando pensam em filmes de ação, logo lembram de produções com tiros, explosões, porradaria e perseguições. E apesar de ser essa a base do gênero, de fato, é impressionante a diversidade de narrativas e estilos que podem ser encontradas. Os filmes mudam totalmente de acordo com o foco e o objetivo com aquela história em específico.

Por exemplo: os filmes da franquia John Wick mudaram a maneira das pessoas encararem o cinema de ação nos últimos anos. São mais estilosos, a câmera é mais fixa e as cenas de luta são mais intensas. É delicioso de assistir. E acabou influenciando filmes que vieram depois. ‘Atômica’, com Charlize Theron, também trouxe uma estética mais limpa ao gênero.

Ao mesmo tempo, é claro, não é possível deixar os filmes de “ação raiz” de lado. Franquias de filmes como ‘Rambo’, ‘Velozes e Furiosos’ e ‘Bad Boys’ continuam a inspirar o cinema e a mexer com a paixão de fãs. Afinal, de alguma forma, elas foram o “John Wick do passado”: mudaram a forma de encarar o gênero de ação e influenciaram filmes futuros.

Pouca trama, muito movimento

Sempre bom lembrar, também, daqueles filmes que exploram perseguições, explosões e tiros ao máximo. É o caso de filmes recentes do astro Nicolas Cage, que tem se especializado em tramas vazias, mas divertidas. Filmes como ‘Estado de Calamidade’, ‘Mãe e Pai’, ‘Ajuste de Contas’ e ‘Instinto Predador’ trazem a conhecida atmosfera “cageniana”.

Além disso, ainda existem os filmes dos “brucutus” dos anos 1980 e 1990 que, agora, estão adotando posturas ainda mais explosivas. Por exemplo: Stallone com o recente ‘Rambo: Até o Fim’ e ‘Memória de um Crime’; Gerard Butler com ‘Invasão ao Serviço Secreto’; Bruce Willis em ‘Centro de Trauma’ e ‘Desejo de Matar’; e Dolph Lundgren em ‘Sobreviva a Noite’.

Mistura completa

Por último, vale ressaltar aqueles filmes de ação que se mesclam perfeitamente com outros gêneros, principalmente suspense, ficção científica e comédia. ‘Bloodshot’, com Vin Diesel, traz vários elementos do cinema de ficção científica, enquanto ‘Troco em Dobro’, exclusivo da Netflix, é feito para que o espectador alterne entre a empolgação e a gargalhada.

No Brasil, o bom ‘Carcereiros: O Filme’ trouxe um clima de suspense e claustrofobia para uma trama que bebe da influência de ‘Duro de Matar’. E ainda tem ação debaixo do mar. Em ‘Medo Profundo: O Segundo Ataque’, por exemplo, há uma trama inteiramente calcada na fuga e perseguição, mas com fortes traços de suspense e horror por conta do tubarão.

Assim, você pode até achar que não gosta de ação. Mas o fato é que precisa encontrar o tipo de filme dentro do gênero que mais te agrada: os estilosos, os clássicos, os para diversão e entretenimento ou, ainda, aqueles que misturam referências e influências. Ainda que seja um gênero mais engessado, a ação também tem diversidade. E pode te agradar.

Obrigado, agora você está inscrito na nossa newsletter!